Quando o assunto é desenvolvimento organizacional o papo é sério e não existe fórmula mágica que transforma um profissional em algo que se deseja do dia para noite.

A efetiva transformação é construída por meio de ações de autoconhecimento e auto enfrentamento contínuo, dia após dia e as Lideranças dentro das empresas tem uma importância enorme nesse processo.

Através de resultados obtidos com projetos realizados com diferentes perfis de gestores em diversos segmentos de mercado, percebemos que o efetivo desenvolvimento profissional vem de não se preocupar apenas com os aspectos técnicos pertinentes as funções, mas também de priorizar o desenvolvimento comportamental de suas equipes.

Muitas vezes um profissional é contratado por suas características técnicas e experiências na atividade proposta ou até mesmo por possuir elevado domínio em ferramentas pertinentes ao trabalho, porém deixam de entregar resultados ou até mesmo acabam sendo desligados da empresa por suas atitudes e posturas inadequadas dentro do ambiente de trabalho.

Quando destacamos a necessidade em priorizar o desenvolvimento comportamental nas organizações, estamos indo além de desenhar atitudes perfeitas para as pessoas que atuam nas empresas ou em apenas realizar orientações pontuais de como elas devem se comportar, e sim em trabalharmos as crenças e valores dessas pessoas em relação as crenças e valores da organização, sendo a aderência desses dois pontos um dos principais elementos de sucesso do que diz respeito ao desenvolvimento humano. 

Pensando nessa questão destacamos abaixo três passos essenciais para obtenção do efetivo desenvolvimento de pessoas em sua organização: 

 1° Passo – Ajuda no processo de autoconhecimento.

Existe um pensamento construtivo dentro do desenvolvimento humano que estabelece que o início de uma mudança vem da percepção que temos de melhorar ou aprimorar algo, nesse momento as lideranças têm um papel fundamental nesse processo, pois através da prática constante de feedbacks de desenvolvimento, destacando os aspectos positivos e pontos que necessitam de aprimoramento, impulsionamos o seu autoconhecimento sobre a necessidade de desenvolver-se. Lembrando que gerar impulsionamentos para desenvolvimento, não é puxar o pino de uma granada e colocá-la no colo do seu colaborador e sim posicioná-lo sobre as necessidades e ajuda-lo a compreendê-las.

2° Passo – Compreensão sobre Crenças e Valores:

Muito importante nesse processo não apenas identificar e apontar aspectos positivos e pontos a serem aprimorados, porém como mencionado acima, a compreensão sobre as crenças e valores são os elementos que fazem diferença quando o assunto é desenvolvimento. Dessa forma gerar perguntas estratégicas e abertura para que a pessoa possa expor seu ponto de vista com o único objetivo de compreender o que ela realmente acredita e suas motivações pessoais, são elementos que o levarão a potencializar ou modificar as suas ações. Lembrando que as atitudes manifestadas pelas pessoas são um subproduto das suas crenças e valores adquiridos ao longo da vida.

3° Passo – Estabelecer uma relação de auto enfrentamento:

Todo trabalho de desenvolvimento é apoiado em uma relação de compromisso entre o profissional e a empresa, representada pelas suas lideranças. Estas têm o papel de estabelecer este relacionamento, apoiar e acompanhar continuamente seu desenvolvimento e estabelecer desafios dentro de um determinado espaço tempo. Esses desafios é que estimularão o auto enfrentamento e crescimento, desafiando não apenas a mudança de atitude e novos aprendizados, mas sim que permitam que o profissional consiga refletir e ressignificar suas crenças e valores.

Leia Também: 5 passos para construir uma estratégia de sucesso

Espero que esse conteúdo ajude em sua jornada de aprimoramento!

Acompanhe nosso blog, pois nele traremos mais informações que podem lhe ajudar nesta jornada.

Marcio Atilio Bissolli

Gestão Estratégica de Pessoas